sexta-feira, 26 de junho de 2015

Paçoca de colher | Gordice da semana

Gente, se tem uma coisa que eu amo mais que chocolate é o tal do amendoim. Sério! Se colocar um chocolate e uma paçoca ou pé de moleque na minha frente o chocolate perde fácil.

E em épocas de festas juninas e julinas qualquer produto com amendoim é presença certa nos arraiá da vida.

Paçoca já é bom, cremosa melhor ainda, poder comer de colher é praticamente viver no paraíso pra mim.

Paçoca de colher | Gordice da semana


Essa receita além de prática é uma boa opção pra levar nas festas tipicas desse ano, e porque não usar nas festas de aniversários, eu faria isso tranquilamente.

Chega de lero lero e vamos á receita?

Para fazer aproximadamente 12 copinhos basta misturar:

  • 10 paçocas (de rolha) amassadas com garfo;
  • 5 colheres de leite em pó (usei Ninho);
  • Creme de leite até ficar na consistência que você deseja (nesta receita foi usado aproximadamente 150g).
Mais fácil do que isso só vendo como faz:




Fonte: Receita e foto tirada do blog Panelaterapia e vídeo do canal Panelaterapia

Espero que aproveitem e saboreiem.

Beijos

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Shampoo Jhonson e suas maravilhas | Dica de beleza

Aí você pensa: Lá vem ela com mais uma dica pra bebê ou de maternidade! E é aí que você se engana.

Não minha amiga e meu amigo, se você acha que o maravilhoso shampoo Jhonson, aquele velho conhecido amarelinho, serve só pra lavar cabelo de nenê eu te digo uma coisa: Tá na hora de dar um update.

Shampoo Jhonson e suas maravilhas | Dica de beleza


É fato que sempre usei e uso esse shampoo nos meus filhos, Alan e André tem alergia à maioria dos shampoos que já tentei usar, esse é o único que não coça e na escama o couro cabeludo deles, e na Alice só uso esse desde que nasceu. Pra mim é indiscutível sua confiabilidade, mas pra que mais eu usaria? Ah, você nem imagina.

Vou listar aqui pra que eu uso:

1 - Como shampoo anti resíduo. E você me diz: Novidade, como shampoo? Sim, mas anti resíduos, sabe pra dar aquela limpada nos fios, a diferença para os shampoos específicos para essa finalidade é que ele não agride, pois é totalmente neutro. Ótimo pra quem tem cabelos ressecados pois faz uma limpeza suave.

2 - Para remover maquiagem. Sim minha gente, utilizo pra remover o excesso de maquiagem antes de fazer a limpeza adequada. Mas veja bem, apenas removo, não faço uso dele para limpeza de pele.

3 - Para remover máscaras de cílios à prova d'água. Se você não tem um demaquilante para esse fim, esse bichinho aqui resolve o problema.

4 - Para remover o excesso de oleosidade em volta dos olhos. Tenho a pele oleosa, mega oleosa aliás, e daí você me diz: e por que não usa um produto para pele oleosa? Bem, eu explico. Apesar de ser oleosa a pele em volta dos olhos é mais sensível, alguns produtos para pele oleosa podem agredir essa região, como esse produto tem PH neutro, e é desenvolvido para pele de bebê, a probabilidade de irritar é muito menor. Acredite, funciona e alguns oftalmologistas recomendam. Já usei até pra lavar meus olhos quando apareceram as tão indesejadas 'viúvas', ou terçol. Melhor remédio pra isso.

5 - Por último, e não menos importante, pra lavar meus pincéis de maquiagem, principalmente os de cerdas naturais. É o produto mais indicado pelo custo benefício. É barato, limpa bem e não agride as cerdas. Simples assim.

Tá vendo? Não subestime o poder desse velho conhecido de guerra. 

Conhece mais alguma utilidade para ele? Se souber deixe nos comentários.

Beijos

terça-feira, 23 de junho de 2015

Canal Prapapá | Eu indico

Como sabem já estou no meu terceiro filho, filha no caso, e uma coisa que permeia minha mente, apesar da experiência é: introdução alimentar.

Daí você pergunta: como assim, já esqueceu? Não, eu não esqueci, mas  como é um período que dura pouco, pois começamos a introduzir alimentos com 6 meses e por volta de 1 ano o bebê já pode comer a comida da casa, achei melhor revisar algumas coisas.

Hoje vejo que existem outros métodos de introdução alimentar, como o BLW, que falarei sobre ele mais adiante, e existem vários meios de estimular a criança a gostar de frutas e verduras.

Canal Prapapá | Eu indico


Pesquisando pelo mundo 'internético' (oi?), achei um canal que é muito bacana, o Prapapá, ele segue o método tradicional de introdução alimentar mas dá dicas ótimas de cozimento, higienização, preparo, armazenamento e muitas outras coisas que ajudam a aproveitar melhor os nutrientes dos alimentos, e que podem ser usadas em qualquer método de introdução alimentar que você escolher.

Os vídeos são apresentados pela nutricionista e blogueira Patricia Cruz Smith, e foco do canal é receitas para bebês e crianças até 7 anos, mas tem dicas e receitas que são aproveitáveis para toda a família.

Vou listar alguns vídeos que achei muito interessantes.

1 - Nesse vídeo Patricia ensina uma receita simples e básica para as primeiras papinhas do bebê, porém com uma forma de cozimento onde você aproveita ao máximo os nutrientes dos alimentos.



2 - Nesse vídeo ela ensina como congelar os alimentos já cozidos, e também como descongelar as papinhas, de uma forma muito simples e prática, ótima dica para as mamães com tempo corrido.


3 - E por último, uma receita muito bacana para aquelas pessoas que tiraram o glúten da alimentação, ou por algum motivo não pode consumi-lo.  Lasanha sem glúten.


Espero que gostem e aproveitem a dica.

Beijos

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Sobre amamentar | Falando Sério

Embora pareça piegas, o assunto gera polêmica e dá pano pra manga.

Porém não estou aqui para falar sobre os benefícios da amamentação pra mamãe e pro bebê, existem vários sites e artigos falando sobre isso. 

Não! Quero relatar a vocês minha experiência de amamentar e de não amamentar. Calma, vocês vão entender.
Sobre amamentar | Falando Sério


Meu primeiro filho, Alan, nasceu quando eu tinha 24 anos, com poucas informações e muitos palpites, eu me sentia completamente insegura e despreparada.

Mas tentei. 

Sem preparo, sem estímulo, sem incentivo, e sem conhecimento algum tentei. Naquela época, quase 10 anos atrás, era casada com o pai do meu filho, que além de despreparado, era imaturo, machista e ignorante. Achava que eu estava mimando demais o meu bebê e portanto não me dava apoio nenhum. Com 20 dias de nascido acabei complementando com NAN, e pouco tempo depois o leite secou.

Mas vou te dizer, dói até hoje, ele está lindo, é saudável e inteligente, amoroso e educado, mas não consegui, e sinto muito por isso, pois ele merecia que eu tivesse tentado, por outro lado acho que a natureza foi sábia, eu passava muito nervoso, e dizem que isso não faz bem ao bebê.

Minha segunda experiência foi com o André, hoje com 7 anos, ele consegui amamentar até 10 meses, exclusivamente até 5 meses, aí sim, foi uma experiência maravilhosa, apesar dos problemas pois me separei com 5 meses de gravidez, me esforcei, no hospital ainda as enfermeiras deram toda a assistência que eu precisava, e segui firme no propósito de amamentar. Consegui, mas sentia que ainda não tinha vivido aquilo plenamente.

Hoje tenho a Alice de 4 meses, e a amentação vai bem obrigada, sem intercorrências e com o apoio do marido e da família posso dizer que está sendo perfeito, e pretendo amamentar até pelo menos 1 ano, meu propósito é esse, se conseguir passar disso, melhor ainda.

Mas o que tenho realmente a dizer são duas coisas:


  •  para a mamãe que não conseguiu amamentar: seja lá qual for o motivo: 1º - você não deve satisfações a ninguém, se conseguiu ou não é problema seu, exclusivamente seu; 2º - isso não te torna 'menos mãe', e também não quer dizer que você ama menos ou não ama seu filho, isso não define se você é uma boa mãe, você o ama acima de tudo, e vai se esforçar para educá-lo e prepará-lo para a vida certo? Você faria tudo e qualquer coisa para vê-lo bem e feliz, certo? Então você é uma boa mãe, e ponto final!
  • para a mamãe que conseguiu amamentar: eu sei que amamentar é maravilhoso, mas por favor, não zombe, não julgue e não critique a mãe que seja lá por qual motivo não conseguiu amamentar, falo por conhecimento de causa; 1º - porque dói não conseguir amamentar seu filho, é uma frustração que não tem nada que possa apagar, 2º - justamente por você ser mãe se coloque no lugar dela, e tente ao menos entender o sentimento da mamãe que não consegue amamentar; 3º - não se ache 'mais mãe' ou 'mãe melhor' por amamentar seu bebê, não é isso o que define se você é uma boa mãe ou não.

Todas nós sabemos da importância de amamentar, não só para o bebê, para nós mamães também, mas não conseguir fazê-lo não é o fim do mundo, não se culpe. Se esforce, tente, não escute as celebres frases: 'Seu leite é fraco!', 'Seu leite não está sustentando!'. Tente, se esforce, acima de tudo siga os seus instintos, afinal ninguém conhecerá melhor seu filho do que você. Mas se não conseguir, eu lhe asseguro, seu filho crescerá lindo e saudável, e será uma criança feliz.


Beijos